Alergias: Porque a maioria dos tratamentos falham

9 maio, 2019

Alergias: Porque a maioria dos tratamentos falham

alergia

Seu cachorro se coça sem parar?  Fica mordendo as patinhas? As orelhas ficam grudentas? Então, bem vindo ao mundo das selvagem das alergias.

Alergias são os problemas de saúde mais diagnosticados e mais complicados de serem tratados hoje em dia.

Isso acontece porque às vezes, a medicina veterinária convencional olha para a pele do cachorro e não para a raiz do problema e muitas vezes a cura vem de dentro para fora.

E é sobre isso que vamos falar.

A boa saúde começa por dentro!

Você já deve ter ouvido falar que cachorro saudável por dentro você enxerga por fora e isso é a mais pura verdade.

Dentro do sistema digestivo do seu cachorro ( e do seu ) existe uma coisa chamada microbioma, que é uma super colônia de bactérias que vive por todo o corpo do seu amigão, a maior parte (e a mais importante) no estômago e intestinos.

Este bando de bactérias pode não parecer grande coisa, mas é uma parte vital do seu cachorro (e de você). Na verdade, estas bactérias ultrapassam o numero de células em 10 para 1! E existem mais de 100 trilhões destes organismos apenas nos intestinos.

Você já deve ter ouvido falar que 70% do sistema imunológico reside no intestino. Isso porque o microbioma funciona como se fosse um “órgão virtual” trabalhando em parceria com o sistema imunológico.

Quando o microbioma não vai bem, seu cachorro fica debilitado e aberto para problemas de saúde como alergias e outras doenças auto-imunes. E por isso muitos tratamentos, medicamentos e dietas não funcionam a longo prazo; podem até aliviar os sintomas, mas as alergias eventualmente voltam.

Microbioma e suas Bactérias Ninjas!

microbioma

As bactérias do microbioma dentro do seu cachorro têm algumas funções matadoras, vamos lá:

1 . Ajudam a fabricar importantes nutrientes!

Por exemplo: são responsáveis pela produção tanto de vitamina K e das vitaminas do complexo B.

2. Ajudam a absorver nutrientes!

As bactérias presentes no intestino do seu amigão absorvem com mais facilidade e aproveitam bem melhor as vitaminas e outros micronutrientes que são essenciais para a boa saúde.

3. Regulam o sistema imunológico!

As células T são uma parte importante do sistema imunológico que pode manter sob controle as inflamações no corpo. Quando seu amigão ainda é filhotinho, as bactérias em seu microbioma ajudam a treinar as células T para diferenciar entre bactérias amigáveis e prejudiciais. Isso prepara seu sistema imunológico para o futuro.

4.  Reforçam o revestimento do intestino!

As bactérias do intestino também produzem ácidos graxos que ajudam a fortalecer o revestimento interno do intestino, prevenindo que impurezas atinjam a corrente sanguínea.

Se tudo está indo bem com o microbioma, tudo ficará bem com o seu melhor amigo. Mas se a colônia de bactérias ficar fora de controle, então ela começará a atacar o corpo do seu cachorro para sua própria sobrevivência. E aí: alergias! (ou coisa pior).

Equilíbrio delicado!

Nem tudo são flores, certo? Dentro do seu cachorro (e de você) também existem as bactérias do lado negro da força, e estas podem ser muito prejudiciais se estiverem no comando. As bactérias boas e más precisam estar sempre balanceadas e sob controle. Existem dois grandes vilões que destroem a trégua que há entre estas bactérias:

1 – Antibióticos

O nome já diz tudo, “Antibiótico / Anti-bactérias”. Os antibióticos matam indiscriminadamente todas as bactérias, sendo boas ou más. Isso só prejudica o equilíbrio entre elas, podendo destruir toda a colônia de bactérias e deixar apenas os germes mais resistentes, que agora irão se multiplicar em um ambiente sem competição.

2 – Alimentação (o que seu cachorro anda comendo)

Cachorros que comem dietas processadas ricas em carboidratos de alto nível glicêmico (em outras palavras ração cheia de milho) terão uma flora intestinal debilitada. Estes maus carboidratos são o prato preferido das bactérias nocivas (do lado negro da força). Além disso, os conservantes, corantes, flavorizantes prejudicam o microbioma.

O arroz branco pode causar um crescimento excessivo de fungos e leveduras.

Fuja das ANs fakes que servem frango, arroz branco e “suplementos” para o seu cachorro. Como diz a sabedoria popular: “O barato sai caro”.

Quando as bactérias do microbioma ficam desequilibradas, o resultado é chamado disbiose.

“A disbiose inibe a formação de vitaminas produzidas no intestino, como a B12 e permite o crescimento de fungos e bactérias capazes de afetar o funcionamento do organismo, alterando a microbiota intestinal. E disbiose pode criar ou agravar ainda mais as alergias” Dr. Roberto Franco do Amaral Neto

3 – Stress

Stress também pode ser uma das causas de alergias. Seu cachorro passa longas horas sozinho? Ou sofre de stress crônico? Stress pode deixá-lo mais suscetível a alergias.

Como proteger seu cachorro das alergias!

1 – Alimentação Natural

Troque já a alimentação processada, cheia de carboidratos altamente glicêmicos, corantes, conservantes e outros nomes estranhos por uma alimentação 100% natural.

Seu cachorro já come alguma AN e ainda assim está com alergias? É melhor se informar melhor sobre a procedência dos ingredientes e verificar a quantidade de carboidratos que vem nesta AN. A modinha do natureba trouxe muita AN Fake para o mercado, cuidado!

Introduza vegetais como abobrinha e chuchu ricos em fibras e vitaminas do complexo B, para dar um reforço na produção feita pelo microbioma.

Ovos! A proteína do ovo é 99% aproveitada pelo organismo do seu cachorro, não se preocupe com colesterol. Cachorros metabolizam gordura de forma que não acumulam placas nas artérias. Aposto que você nunca viu um cachorro que fez ponte de safena.

Quer proteger seu cachorro das alergias?

Conheça a Green Buddy Alimentação Natural

 

2. Probióticos

Probióticos são compostos por bactérias do bem já presentes no intestino do seu amigão. Os probióticos tem a função de ajudar na colonização destas bactérias para melhorar a absorção de nutrientes.

Os probióticos irão recuperar a flora intestinal e microbiona do seu amigão e aos poucos ele ganhará forças para se recuperar das alergias.

Como o nome já diz os probióticos são “pró-bactérias” e diferente dos antibióticos (anti-bactérias) não causam efeitos colaterais e não tem qualquer contra-indicação.

Os probióticos são encontrados em qualquer loja de produtos veterinários. Os mais práticos são os que parecem uma seringa.

 

3 – Reduza o Stress

Passeie com seu cachorro, se você não puder, deixe-o em algum day care de confiança para que ele se divirta um pouco.

Faça uma massagem delicada nas patinhas e nas costas e termine com um carinho na barriguinha. Você sabe que amor faz milagres, mas neste caso alivia o stress.

Nada como um irmãozinho peludo para por fim a solidão! Se você tem espaço e condições, por que não? Vai ser fofura em dobro na sua vida. (Ou em triplo!)

Se você está frustrado com os tratamentos de alergia para o seu cachorro, comece a tratar seu sistema digestivo. Enquanto houverem proteínas não digeridas e bactérias fora de controle o sistema imunológico não irá funcionar como deveria e as alergias irão continuar.

Apesar dos remédios anti-alérgicos, pomadas anti-coceira, rações caríssimas anti-alérgicas aliviarem os sintomas, lembre-se: isso não resolve o problema. Você precisa cuidar do intestino (e sistema digestivo) para cortar o mal pela raiz!

 

Se você curtiu este post, por favor, compartilhe com todo mundo! Compartilhar é a melhor forma de ajudar.

 

Bibliografias & Referências

Como a Disbiose intestinal afeta sua vida e como tratá-la – Leak Gut

Why Most Dogs’ Allergy Treatments Fail

Seasonal Allergies In Dogs

Food Allergies In Dogs – A Man-Made Problem

The Itch Fix – Heal Your Dog’s Itchy Allergy Symptoms

The Leaky Gut Epidemic: Why Your Dog’s Allergy Treatment Doesn’t Work

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2892890/

Lio Volino

Green Buddy Founder & Blogger. Formado pela UFMG e FGV, mora em São Paulo/SP, ama cachorros, gatos e ornitorrincos. Cansado de perder seus cachorros para o câncer decidiu fazer alguma coisa a respeito.

10 comments

  1. Sensacional a matéria! Obrigada

  2. Minha pequena só está comendo AN que eu faço (arroz, lombo porco, cenoura , lev.cerveja e calcio) conf.a orient.da veterinária pq ela tem rejeição a rações, vomita, além do q tem esses sintomas de alergia. Vou falar c ela a respeito do probiótico. Valeu! abs

    • Olá Karline, é uma boa falar com o vet. Tente não usar arroz branco, cachorro não processa muito bem. Nem nada com milho. Dá uma olhada na nossa AN. Muitos clientes resolveram o problema com a Green Buddy!

  3. Alessandra Di Roberto
    says:

    Meu cao é alergico, como faco para ter essa alimentacao AN???

  4. Gostei muito do que li, mesmo pq bateu com o que meu médico explicou qto aos probióticos, vitamina K etc. Minha pequena vive se coçando. Tempos atrás vomitava muito, um dia chegou a vomitar 17 vezes. Hoje, qto aos vomitos ela está melhor. Obrigada pelas informações.

  5. Nessa questão da saúde intestinal, eles são como a gente. Flora bacteriana boa, saúde tb. Ótimo texto!

  6. […] Eles vivem juntos e em harmonia com bactérias do bem em pequenas colônias chamadas de microbioma (veja mais aqui). Mas assim como as bactérias podem ficar fora de controle os fungos também, se o sistema […]

  7. Viviane Ferreguti
    says:

    Simplesmente apaixonada e amparada com a matéria , meu Golden ( Buddy) rss, e meu West ( Baccarat) já usam AN, mas ambos estão alérgicos e não sei mais por onde recorrer , tive q dar antibióticos para ambos , mt a contra gosto, mas não estava mais sabendo por onde ir . Lendo os posts, acho q preciso mudar e rápido a AN deles …. são meus filhos , e só fico bem se eles estiverem bem . Obrigada e ganharam mais uma FÃ …❤️

Deixe uma resposta